TEXTO PARA ALERTAR SOBRE A IMPORTÂNCIA EM EVITAR ALIMENTOS COM AGROTÓXICOS.

PREFIRA ORGÂNICOS OU PLANTE VOCÊ MESMO O SEU ALIMENTO., PORQUE A VIDA É FRÁGIL PRA SE DESCUIDAR.

COMO NO BRASIL AGROTÓXICOS SÃO LIBERADOS pelos políticos egoístas QUE LUCRAM COM A LIBERAÇÃO DESSES VENENOS, A ÚNICA SOLUÇÃO PARA NOS PROTEGER DA ganância política, É PLANTARMOS NOSSAS VERDURAS E FRUTAS EM NOSSA PRÓPRIA HORTA. POIS NO BRASIL NÃO DÁ PRA DESCUIDAR DA SAÚDE E COLOCA-LA NA MÃO DOS agricultores, dos políticos e da monsanto.

AGROTÓXICOS SÃO LIBERADOS NO BRASIL PELOS POLÍTICOS, PORQUE ELES GANHAM MUITO DINHEIRO DA MONSANTO. A monsanto  é a maior fabricante de Pesticidas/Agrotóxicos do mundo, ela ATUA em países como o Brasil, se aproveitando da POLÍTICA FRACA E EGOÍSTA QUE TÊM EM PAÍSES COMO O BRASIL. Por isso não podemos confiar nossa saúde na mão dos POLÍTICOS E DOS  AGRICULTORES, INFELIZMENTE.
PORTANTO CUIDE MELHOR DE VOCÊ E DA SUA FAMÍLIA: Evitando comer veneno nos alimentos, pois você é seu médico e sempre será PORQUE A NOSSA SAÚDE SEMPRE ESTÁ NA NOSSA MÃO.

 

O QUE OFERECES AOS TEUS FILHOS? SAÚDE, INFORMAÇÃO DE QUALIDADE OU MORTE POR IGNORÂNCIA?

Ao ler o texto abaixo você percebe FACILMENTE que os POLÍTICOS NÃO ESTÃO NEM AI PRA SAÚDE DOS BRASILEIROS, ELES SÓ PENSAM EM LUCRAR E LUCRAR. ELES LIBERAM TUDO QUE DÁ LUCRO PRA ELES E PARA A MONSANTO. ENTÃO SE CUIDE, NÃO ESPERE QUE OS POLÍTOCOS CUIDE DA SUA SAÚDE POR VOCÊ!

(Essa introdução ao assunto, foi escrita pelo blog: ♥ 10.000 [R]evoluções por minuto. Agora vamos ao texto da matéria.)

70% DOS ALIMENTOS IN NATURA CONSUMIDOS NO BRASIL ESTÃO CONTAMINADOS POR AGROTÓXICOS =(

agrotoxicos_2

Cerca de 70% dos alimentos in natura consumidos por brasileiros estão contaminados por agrotóxicos, sendo que 1/3 desses produtos, comprovadamente nocivos à saúde humana e ao meio ambiente, têm seu uso proibido no país. Estas informações foram apresentadas pelo Fórum Gaúcho de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos, em audiência pública na última semana no Rio Grande do Sul, um dos estados que lidera o ranking do consumo desse tipo de substância no Brasilsão em média 8,3 litros ao ano por habitante, superando a média nacional, que está em 7,5 litros.

As atuações parlamentares em relação ao uso de agrotóxicos no país também foram contempladas no evento. O presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), Leonardo Melgarejo alertou para as investidas de alguns setores da sociedade, representados no Congresso Nacional, de maquiar os verdadeiros efeitos dos agrotóxicos na saúde humana e meio ambiente, como o Projeto de Lei 3200/15, do deputado federal Covatti Filho (PP-RS), que substitui o nome agrotóxico por defensivos fitossanitários e produtos de controle ambiental. Segundo Melgarejo, tal medida aumentaria os riscos em relação ao uso dessas substâncias. “O que prevê esse projeto é algo muito sério e grave, ele só vem para aumentar nossos problemas”, completou.

O deputado estadual Edegar Pretto (PT), representando a Assembleia Legislativa, destacou que a Lei 7.747/1982, que trata sobre o controle do uso de agrotóxicos e biocidas no Rio Grande do Sul, já sofreu várias tentativas de ataques por parte de apoiadores do modelo agrícola convencional(é o modelo atual, que aceita o uso de agrotóxicos) .

“Se o câncer está cada vez mais presente na vida das pessoas não é por acaso. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, o aumento dessa doença está relacionado diretamente aos agrotóxicos. Nós queremos que os agricultores vivam no campo com saúde e não com doença. Nosso desafio é buscar cada vez mais oportunidades para debater essas questões, pois temos um problema sério e precisamos coletivamente encontrar um caminho. Hoje, enfrentamos uma cultura que diz que é normal o fazendeiro jogar veneno nas lavouras, mas pesquisas mostram que apenas 30% do veneno jogado de avião acerta o alvo, os outros 70% atingem as propriedades vizinhas”, apontou Pretto, que é autor de três projetos de lei que coíbem o uso de agrotóxicos no RS e coordenador da Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável.

Se o câncer está cada vez mais presente na vida das pessoas não é por acaso.

Anúncios